quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Que venha o Ano Novo! e seja muito bem vindo!

Chegou a hora de "arrumar e renovar" nossas vidas!



Como todo ano que entra, tá na hora de jogarmos o que não foi bom, e refazermos nossas metas.
Dar um tempo só pra gente, assim podemos nos fortalecer e reabastecer.
Aproveitar tudo de bom que tivemos até agora,abraçar, mesmo estando distantes, aqueles a quem amamos, e que nos querem bem!





Valorizar nossas conquistas, mandando embora as derrotas e assim, tirando delas só as lições, o aprendizado, o carinho daqueles que nos amparam....
Agradecermos ao Pai Maior, tudo o que tem nos proporcionado, e aproveitar para pedir,
que Ele nos dê mais humildade, mais doçura pra não magoarmos quem nos ama, mais sabedoria e discernimento, para sabermos escolher sempre o caminho certo, as pessoas certas.




Mais resignação, e não inércia.
Resignação para aprendermos a pedir desculpas quando estivermos errados, para aprendermos a viver da melhor forma possível com os outros, aceitando os que amamos de maneira tranquila, aceitando suas escolhas, e entendendo que não são nossas, mas nunca a inércia de ver nossos amigos ou até mesmo desconhecidos, que precisam de nós, e não fazer nada para ampará-los, com um sorriso, uma conversa, um bom dia, qualquer coisa que possa transformar o dia de quem nos cerca um pouco mais feliz!


É tempo de darmos mais valor para tudo aquilo que vem de dentro de cada um de nós.
Vamos tentar nesse novo ano, ser mais amigos, ouvir mais e falar menos, dar valor a cada um que cruza nosso caminho, espalhar bondade e carinho, sermos mais gentis, mais compreensivos, mais dedicados a aprendermos, na escola, no trabalho, em casa e onde quer que estejamos, levar um pedacinho do brilho de Deus!




Brindar nossos amigos, com menos reclamações, mais elogios (desde que não sejam falsos), colocarmos carinho em tudo o que fazemos.



Sei que isso não é fácil, pois não é todo dia que estamos em paz, mas mesmo assim, acredito que devemos nos esforçar um pouco mais, acredito que Eu tenha que me esforçar mais, pra fazer desse mundo um lugar melhor pra quem vem depois de nós!
Vamos sorrir mais, brincar mais, beijar mais, abraçar muuuuito mais.....
Tirar meia hora da novela e se doar ao seu pai, filho, mãe, filha, marido ou esposa, ou a quem quer que seja.



Sejamos mais compreensíveis, menos ofensivos, mais carinhosos, menos rancorosos, mais humildes e menos arrogantes, vamos querer mais o bem, pra que ele venha até nós também.
Assistir menos filmes que nos deixem depressivos, melancólicos, violentos ou com ódio.
Vamos assistir mais comédias, filmes ou peças teatrais que nos enriqueçam de cultura, de ensinamentos, documentários que falem sobre lugares distantes, pessoas distantes nos enriquecendo de sabedoria, pois com certeza, podemos aprender muito com os outros povos, principalmente com aqueles que já deixaram essa terra.

Vamos deixar de nos enganar com as competições, com a discriminação, com nosso orgulho!


Entendendo que "todos somos vencedores" desde que fomos fecundados.
Vamos estabelecer metas, e a principal delas (pelo menos pra mim, é) estar bem consigo!
Fazer o melhor, querer o melhor e ser o melhor, pra todos que estão em nossa volta e contam connosco!




"O amor está em toda parte!
Basta queremos sentí-lo."
postado por: Simone Garcia Cita

sábado, 27 de dezembro de 2008

Prelúdio ao amor






Vivo um amor secreto
amo, mesmo sem querer.
quando estamos juntos
o mundo para.
as coisas simplesmente
acontecem....




os beijos
os abraços
o carinho
dois corpos que se unem
passando a ser um só.
um momento mágico e
sublime
onde só nós entendemos.
ou talvez nem mesmo nós,
consigamos entender




porque tantas idas
e vindas?
tantas despedidas
sem querer partir?
tanto amor
guardado e trocado...
mais vivido!
e muito bem aproveitado.
nos nossos poucos
e incontáveis momentos




talvez tenhamos
que aguardar
uma próxima vida
para que fiquemos juntos,
mas nossa alma
já esta unida






provavelmente á séculos
por isso
esse amor
estranho...
persiste
magoando e perdoando
sorrindo e chorando
desejando...




agradeço aos anjos
por nos conceder
esses momentos e
principalmente
este amor sublime




Que seja eterno
e infinito




autor:
Simone Garcia Cita
postado por:
Simone garcia Cita

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Mundo dos curiosos

Esse slide mostra fotos de matérias do meu blog http://simonejeepeira.blogspot.com/
é muito interessante!
por favor visitem!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Nosso Tempo

*Herbert Vianna*

Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que
não sei, nem procurar culpados, nem acusar ou apontar pessoas, mas ninguém
está percebendo que toda essa busca insana pela estética ideal é muito
menos ‘lipo-as’ e muito mais piração?
Uma coisa é saúde outra é obsessão.
O mundo pirou, enlouqueceu.
Hoje, Deus é a auto-imagem.
Religião é dieta.
Fé, só na estética.
Ritual é malhação.
Amor é cafona; sinceridade é careta; pudor é ridículo, sentimento é
bobagem.
Gordura é pecado mortal.
Ruga é contravenção.
Roubar pode , envelhecer não.
Estria é caso de polícia.
Celulite é falta de educação.
Filho da puta bem sucedido é exemplo de sucesso.
A máxima moderna é uma só: pagando bem, que mal tem?
A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz, não pensa em
mais nada além da imagem, imagem, imagem. Imagem, estética, medidas,
beleza.
Nada mais importa.
Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o
relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa.
Não importa o outro, a sua volta, o coletivo. Jovens não tem mais fé,
nem idealismo, nem posição política.
Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.
Ok, eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar
legal, quero caminhar, correr, viver muito, ter uma aparência legal,
mas…
Uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens
lipoaspirados, turbinados, aos vinte anos não é natural. Não é, não pode
ser.
Que as pessoas discutam o assunto.
Que alguém acorde.
Que o mundo mude.
Que eu me acalme.
Que o amor sobreviva.

“Cuide bem do seu amor, seja quem for “!
*Herbert Vianna*

-


Ao meu ver Hebert Vianna está complemente certo, e acho que já passou da hora de tomarmos atitudes, acho que temos que nos sentir bem, mas existe um limite entre ser saudável e estar bem consigo, e não aceitar a idade e o próprio corpo.
Vemos meninas, de 15, 16 anos querendo aumentar os seios, colocar silicone, e o corpo delas nem está desenvolvido ainda!
Mulheres que tiram costelas para afinar a cintura, pessoas com bulimia e anorexia doenças mentais, provocadas pela não aceitação, só para seguir a moda de ser magra. Porque quando não seguimos o padrão somos criticados.
Me preocupo principalmente com as crianças e adolescentes, que são levadas a um padrão e beleza que não é real, e por serem jovens, a maioria estar na adolescência, acabam acreditando que não serão aceitas se não forem extremamente magras!




A maior parte dos médicos, cirurgiões plásticos e endocrinologistas, que fazem lipo, plásticas (estou me referindo às que realmente não têm necessidade, aqueles que você vai num lugar e faz um carnê pra que você possa pagar uma cirurgia, que na realidade nem precisa, mas talvez satisfaça sua auto estima por algum tempo).



É óbvio que existe os mais diversos casos em que uma cirurgia estética é necessária; acidentes, deformações,gémeos siameses, casos que realmente tem que haver uma intervenção cirúrgica, mas hoje em dia está num patamar ridículo, a vaidade acima de tudo!
Porque um homem vai querer estudar sobre curas de síndromes raras, câncer, aids, depressão, se a sociedade é movida a dinheiro, e acho que todos precisamos de dinheiro e a vaidade é um baú de tesouros infindável?
O mais insensato é que por mais que adiemos nossa partida, é um fato!
Todos deixaremos nossos corpos um dia, por mais lindos e em mais bom estado que pareçam estar!
nosso corpo, tem um prazo de validade, por mais que nos renovemos exteriormente, nossas células, nossos neurônios se degeneram, é a vida!
Ela é só uma passagem!
E o que deixaremos para os nossos filhos?
fotos do quanto "éramos lindos e perfeitos?"

ou a lembrança de uma vida de carinho, amor, conquistas, realizações e até decepções?
Mas ainda assim uma vida, vivida com o corpo e a alma!
Vamos pensar em quem vem depois de nós, tentarmos ser menos egoístas, materialistas e ridículos!
Ridículos, sim, pois é ridículo ver uma mulher de 60 anos querendo parecer uma garota de 20, e se comportar como uma!
nada disso seria é preciso se tivéssemos mais confiança e segurança em quem somos.
Tem muitas mulheres de 40,50,60, ou mais, que dá de 10 a zero em meninas de 20.
Mas o fato não é esse, nós devemos nos amar como somos, dar valor a nossa experiência, a nossa vivência,a nossa inteligência.
Vamos jantar com a família (foda-se se for engordar um pouquinho)
conversar mais sobre a vida e não sobre pessoas, ou sobre a estética das pessoas.
temos que nos cuidar sim, cuidar da nossa aparência, nos apresentarmos sempre o melhor possível, mas não deixar que isso se transforme em doença e obsessão!

Não adianta, principalmente pra nós, mulheres, ficarmos tentando nos parecer
cada vez mais jovens com a desculpa de mantermos nosso casamento, ou relacionamento, porque um relacionamento baseado em beleza exterior, ou medo, já é um relacionamento acabado!


muitos homens olham admiram, até querem tirar uma casquinha, enquanto estamos bonitas, mas só quem nos ama de verdade, nos vêem sempre lindas,e vice versa.
Não tem coisa mais feia que um tiozão dando em cima de uma garota de 16 ou 20 anos!
Não que o amor não aconteça nesses casos; o amor não vê idade, nem feiura, ou defeitos.



mais sejamos sensatos!
Vamos viver o "Nosso Tempo",e deixar que as crianças e os jovens vivam o tempo deles, não lhes impondo ditaduras e falsas belezas!
Vamos ser lindos e lindas sim, mas nunca esquecendo de quem realmente somos e qual o nosso propósito nessa terra, que eu acredito que seja algo muito maior do que a beleza exterior.


"As refeitas que me perdõem, mas amor próprio é fundamental!"

postado por:
Simone Garcia Cita

Mists of Avalon - Morgaine la Fay and King Arthur Initiation

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Faça o que é bom!



As vezes algumas pessoas nos interpretam mal,não entendem o que queremos dizer, ou não conseguimos nos expressar a forma correta.
Pra dizer bem a verdade, as vezes parece que não nos conectamos direito há algumas pessoas e parece até que falamos outra lingua....

Isso já aconteceu muito comigo, deve ser normal...
mas não deixa de ser triste.
as vezes o simples fato e você expressar seu afeto,seu carinho por alguém pode ser muito mal interpretado, tanto pela pessoa que recebe o carinho que não está preparada para recebe-lo, como uma pessoa que está só olhando, e acaba criando imagens e fantasias erradas a respeito da situação, criando uma outra situação que para você, até aquele momento, não existia.

São diferentes custumes, diferentes formas de criação, agir e pensar.
eu conheço pessoas que amo, e que têmtotal aversão pela palavra amor.
não que essas pessoas não sintam amor, mas talvez por algum motivo que tenha ficado lá atrás na vida dela, que a deixou sem nenhuma auto confiança.

algumas pessoas pensam que se falarem "eu amo você" para uma outra pessoa, vão estar se comprometendo para o resto de sua vida com a obrigação de sempre estar naquele estado de graça, de amor; e eu acho que não é bem por aí.

acho que podemos e devemos simplesmente amar as pessoas ao, mas isso não traz a obrigação de estarmos sempre felizes ao lado delas.
o amor é um sentimento nobre e bom, que não faz com que julguemos os que amamos, mas sim, com que tentamos entende-los, não é simplesmente aceitar, é querer melhorar, é querer ser melhor, diretamente àquela pessoa, e indiretamente aos que a amam.

o amor possui formas inúmeras, inexplicáveis,é como o universo, nos encanta, dá votade abraça-lo, mas ele não está só, pra que você conviva em plenitude e paz com o universo, vc tem que entender a nescessidade de cada planeta, de cada galáxia, e de cada ser vivo que te rodeia.

mas acho que em primeiro lugar devemos aprender a amar, como Jesus nos ensinou...
e também a aceitar o amor daqueles que nos querem bem.
todos precisamos amar e sermos amados.
por isso, eu sinto muitíssimo por aqueles que não entendem quando dizemos o que sentimos, quando expressamos nossos pensamentos, que interpretam de forma errônea nossas palavras.





Devemos deixar os melindres de lado e nos abrir ao universo!

De bom dia, a quem você não conhece,
agradeça as mínimas coisas que recebe
Tenha fé, para ter força!
Aprenda a aceitar um não, com um sorriso!
Faça o que te faz bem, o que te dá prazer, desde que não faça mau à outos!
curta os detalhes, perceba que pessoas que se amam, passam por voce o tempo todo, seja uma dessas pessoas!
faça a diferença.
corra atrás dos seus objetivos, lute pelo que deseja!
Ame, sem medo de um não!
Curta o máximo de todos os momentos.
Só assim você não se arrependerá do que deixou de fazer, ou porque deixou de tentar!




Como diz minha amiga Rachel: seja felicidade!




O amor esta em toda parte!
por: Simone Garcia Cita

vai aí a letra de uma música muito linda da Zélia Duncan, que acho que expressa justamente todo esse sentimento!



ZÉLIA DUNCAN
Bom Pra Você




Faça o que é bom
Sinta o que é bom
Pense o que é bom
Bom pra você

Coma o que é bom
Veja o que é bom
Volte ao que é bom
Bom pra você

Guarda pro final
Aquele sabor genial
Se é genial pra você...
Tente o que é bom
Permita o que é bom
Descubra o que é bom
Bom pra você
Beije o que é bom
Mostre o que é bom
Excite o que é bom
Bom pra vc


Um dia você me conta
um dia você me apronta
Um resumo do supra-sumo do seu prazer!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Os donos do mundo!


Recebi um e-mail com o texto abaixo, e não deu para deixar passar em branco, por isso resolvi postar em meu blog, como uma declaração de indignação, de perplexidade frente a um fato que passa por nós sem termos a chance de opnar, a não ser, manifestando pensamentos comuns como o texto abaixo.


Texto do Neto, diretor de criação e sócio da Bullet, sobre a crise mundial.

"Vou fazer um slideshow para você.
Está preparado? É comum, você já viu essas imagens antes.
Quem sabe até já se acostumou com elas.
Começa com aquelas crianças famintas da África.

Aquelas com os ossos visíveis por baixo da pele.
Aquelas com moscas nos olhos.
Os slides se sucedem.
Êxodos de populações inteiras.
Gente faminta.
Gente pobre.
Gente sem futuro.
Durante décadas, vimos essas imagens.
No Discovery Channel, na National Geographic, nos concursos de foto.
Algumas viraram até objetos de arte, em livros de fotógrafos renomados.
São imagens de miséria que comovem.

São imagens que criam plataformas de governo.
Criam ONGs.
Criam entidades.
Criam movimentos sociais.
A miséria pelo mundo, seja em Uganda ou no Ceará, na Índia ou em Bogotá sensibiliza.
Ano após ano, discutiu-se o que fazer.
Anos de pressão para sensibilizar uma infinidade de líderes que se sucederam nas nações mais poderosas do planeta.
Dizem que 40 bilhões de dólares seriam necessários para resolver o problema da fome no mundo.
Resolver, capicce?
Extinguir.

Não haveria mais nenhum menininho terrivelmente magro e sem futuro, em nenhum canto do planeta.
Não sei como calcularam este número.
Mas digamos que esteja subestimado.
Digamos que seja o dobro.
Ou o triplo.
Com 120 bilhões o mundo seria um lugar mais justo.
Não houve passeata, discurso político ou filosófico ou foto que sensibilizasse.
Não houve documentário, ong, lobby ou pressão que resolvesse.

Mas em uma semana, os mesmos líderes, as mesmas potências, tiraram da cartola 2.2 trilhões de dólares (700 bi nos EUA, 1.5 tri na Europa) para salvar da fome quem já estava de barriga cheia."

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Viver, e não ter a vergonha de ser feliz.....: Sobre os Cães

Viver, e não ter a vergonha de ser feliz.....: Sobre os Cães

Sobre os Cães


Nossas ligações com os cachorros vem e longa data.
Quando eu morava com meus pais,lembro de sempre termos um cachorro em casa.
tivemos uma pequines que chamava Ulah, ela era cor de mel, linda, e fez parte de quase toda a minha infância.
Depois que ela se foi (morreu de velhice) tivemos vários outros cães.
Quando casei, ganhei uma poodlechamada Teka, ela era quase toda branca, na época, meu marido trabalhava em turnos, as vezes trabalhava à noite e ela me fazia companhia,, ela teve muitas crias, e a última cria que ela teve, teve um problema de recolhimento de placenta, nós a levamos no veterinário, mas mesmo fazendo uma cirurgia não adiantou. ficamos muito triste, minha filha tinha aproximadamente dois anos, ficamos um tempo sem ter cachorro, e um dia quando minha filha tinha 2 anos e meio, estávamos na casa de uma cunhada quando as outras crianças (maiores) soltaram o cachorro (um pastor alemão)que chamava grafite, ele veio em direção da minha filha, que estava no quintal, ele foi tocá-lo e ele a mordeu no rosto, mas ele fez isso por instinto, ele não era bravo, mesmo assim foi tudo muito horrível, mas Graças a Deus, passou, minha filha levou 8 pontos no rosto, e continua amando cachorros.
eu fiquei muito assustada, e não queria mais cachorros porque fiquei com muito medo.
Mas minha mãe, me deu uma cachorrinha, meio poodle e muito vira lata, mais dócil, e mansa, chamada Juliet (Juju),ela disse que os antigos donos a havia abandonado, qdo chegou em casa ela estava puro osso, passou um tempinho, vi que ela havia engordado, tava mais feliz e minha filha brincava com ela o tempo todo, nós não sabíamos, mas ela estava prenhe, por isso os antigos donos tinham abandonado ela na rua.
ela teve sua primeira ninhada, demos todos os filhotinhos, passado um tempo ganhamos uma poodle branca a Linda,
,
seus donos tiveram que se desfazer dela porque iam mudar de casa e pra onde mudaram não poderiam levá-la, no começo foi muito difícil porque ela brigava com a Juju, e as duas quase se matavam.
Passado algum tempo, nós mudamos de casa, agora moramos numa casa com um quintal bem grande...
Claro que trouxemos a Juju e a Linda, então fiquei doente, tive depressão profunda e meu primo (que tem 11 cockers) me deu um filhote, ele falou que ele ia me ajudar muito, colocamos o nome nele de Wolfgang,ele era realmente lindo!
um companheiro maravilhoso!
só que não deixava nem a Linda, nem a Juju entrar em casa.
ele era muito ciumento, mais muito carinhoso, fomos aprendendo a conviver come ele, onde eu ia ele me acompanhava, não deixei minhas cachorras de lado,mas ele era mais mimado com certeza.
Um dia, eu estava indo buscar minha filha na escola, e vi um cachorro deitado no meio da estradinha, parei o carro mexi com ele e vi que ele estava vivo,mas se continuasse ali no meio da estrada iria acabar sendo atropelado, pedi ajuda para colocá-lo no meu carro, porque ele era bem grande, e vi que ele estava com um cheiro ruim e muito debilitado, levei-o no primeiro veterinário que tinha na estradinha, era uma veterinária, então eu queria deixa-lo lá e pagar a despesa pra que cuidassem dele, mas ela falou que não poderia fazer isso a não ser que eu assinasse um papel me responsabilizando em buscá-lo, na hora nem pensei direito, pois já estava bem atrasada pra buscar minha filha, então concordei No outro dia fomos visitá-lo, ele estava com bicheira nos ouvidos, nas pernas, em vários lugares, eu nunca havia visto aquilo, ele devia estar sofrendo muito, a veterinária conseguiu salva-lo, então eu o trouxe pra casa. ele também era lindo, um vira lata enorme, e dócil.
Só que o Wolf brigava com ele, então não podíamos deixa-los juntos, pois o Stanley (foi o nome que lhe demos)era muito maior.
passaram-se 5 anos que o Wolf estava conosco, ele me fazia companhia todo o tempo, íamos junto levar e buscar meu marido e minha filha, pois eu tinha medo de deixa-lo em casa e ele e o Stain brigaremMesmo assim, o Wolf cruzou com a Juju, e tiveram filhos lindos, nós ficamos com um, ele é lindo também,.

o nome dele é Tinho, ficou bem maior que o pai dele (ficou uma mistura de poodle com cocker).
Uma noite, fomos buscar meu marido com minha filha, e quando chegamos em casa estava chovendo, e escuro, ele desceu do carro e foi direto pra rua, foi atropelado na nossa frente, acredito que a pessoa nem tenha visto, pois nem parou o carro, corremos com ele para o veterinário, mas ele não aguentou.
foi muito triste, não tem nem como descrever, então alguns amigos acharam uma cachorrinha,bem pequenininha, vira latinha, alguém tinha jogado ela na beira de um riozinho, algumas crianças a acharam, mas não tinham pra onde levá-la, e ela estava muito fraquinha e coberta de pulgas, fazia uma semana e meia que o Wolf havia ido pro céu, eu nem sei se queria aquela coisinha linda, pois ainda estava muito triste, mas eu não poderia abandona-la, então a trouxemos pra casa, levamos no veterinário, ela estava quase cega de uma vista, e eu cuidei dela...

ela veio pra casa numa quinta feira, na sexta feira seguinte a Juju começou a passar mal, não sabíamos o que era, ela estava bem velhinha já, mas nunca havia ficado doente,então no sábado pela manhã, meu mario foi levá-la ao veterinário, pois eu havia passado a noite toda cuidando dela, mas ela faleceu assim que deu entrada no veterinário.

Passou uma semana, o Stain começou a ficar muito quieto, mas ele ja estava doentinho, pois o coração dele era muito fraco, e ele tbm estava velhinho, ficou somente tres anoe e meio com a gente, ele ficou internado no veterinário dois dias, voltou pra casa, estava sendo medicado, mas tbm faleceu, o veterinário falou que o coração dele estava muito fraco...


nós ficamos todos arrasados em casa, em menos de 2 meses, perdemos 3 cachorros, tres amigos...
mas ainda nos restavam 3, a Linda, o Tinho e a pequena Megh.
Uma amiga nossa, ficou sabendo que uma pessoa estava doando filhotes (cocker com dashhoud de pelo duro)e levou um preto em casa, muito parecido com o Wolfgang, minha filha e meu marido se encantaram com ele...
passou algum tempo, a Megh cruzou com o Tinho, tiveram 9 filhotes, mas a Megh era muito novinha, não tinha paciência pra cuidar dos filhotes, nem amamentar, ela nem sabia o que estava acontecendo com ela...rsrsss
Ajudei no parto dos nove filhotes, um deles, a Pandora, nasceu com lábio leporino (o céu da boca fica aberto a dentição é falha, mas ela era a mais linda, e mais querida!
não tive coragem de doá-la.
Ela ficou sendo o novo bebe da casa, meiga, doce, brincalhona, atrapalhada....
Viveu só cinco meses e meio com a gente, mas nos fez muito feliz enquanto estava aqui!
Agora ela tbm está no céu dos cachorrinhos!
A Megh vai ter filhotes novamente (depois pretendemos castrá-la).
O Sírius (nosso Cocker anão), bem...

Hoje, ele dorme na minha cama, enquanto meu marido está, quando ele sai pra trabalhar,a Megh e o Tinho tbm sobem e dormem todos comigo, menos a Linda,que dorme com minha filha, no quarto dela.
Sinto falta dos que se foram, mas agradeço a Deus,pelos que estão comigo!
e agora, ficamos na espectativa dos filhotes da Megh!